Alta dos preços, somada ao aumento do desemprego, compromete cada vez mais o poder de compra dos paulistanos, com impacto direto nas vendas do varejo.

O que já era percebido por todos ano passado se confirmou através do levantamento da FecomercioSP: em 2015, o custo de vida na região metropolitana de São Paulo aumentou 11,56% na comparação com 2014. E entre os nove grupos pesquisados, o item Habitação foi o principal responsável pela alta do indicador e acumulou 20,93% no ano. Com isso, o grupo respondeu por cerca de 30% de toda a alta observada em 2015.

No comparativo mensal, em dezembro, a elevação foi de 0,97%, ante os 0,83% observados em novembro; e em relação ao grupo Habitação, os preços avançaram 0,21%, ante 0,69% no mês anterior.

Os grupos que que registraram altas mais expressivas nos preços em 2015 foram exatamente os que possuem maior representatividade no orçamento médio familiar, constituídos por itens essenciais no consumo das famílias. Somados, os gastos nas três atividades (Habitação, Alimentação e bebidas e Transportes) respondem por 60% de todo o orçamento das famílias na região metropolitana de São Paulo.

No ano, as classes D e E foram as mais afetadas pela elevação dos preços, com acréscimos de 13,48% e 13,58%, respectivamente. Já as classes A e B encerraram o ano com alta de 9,74% e 10,59%, respectivamente, o que mostra que as classes com menores rendimentos foram as que mais sentiram o impacto no custo de vida, já que os itens de primeira necessidade têm maior peso no orçamento desses segmentos.

Para 2016, a expectativa é que a inflação ainda se mantenha elevada. A Federação estima que, no primeiro mês do ano, o custo de vida se mantenha pressionado em virtude do aumento nas tarifas dos transportes públicos e da alíquota do ICMS no óleo diesel. A inflação também será afetada por altas sazonais, como no setor de alimentos, que tende a ser influenciado por questões climáticas, além de já sofrer com pressões de custo.

Crédito foto: http://www.galeriadaarquitetura.com.br

Também poderá gostar de...

0 Comentários