Rio de Janeiro e cidades do Nordeste têm a maior oferta entre as cidades-sede, de acordo com um levantamento do Ministério do Turismo. Aluguel aumenta as opções de acomodação durante o mundial

As doze cidades-sede da Copa do Mundo oferecem mais de 4,2 mil imóveis para aluguel. A capacidade total de hóspedes, segundo levantamento do Ministério do Turismo, é de 22,4 mil, que podem ser úteis para aumentar a oferta de acomodações para turistas no período do mundial de futebol.

Os dados constam no levantamento sobre hospedagem alternativa realizado pelo MTur, que identificou a maior oferta na cidade do Rio de Janeiro. Primeiro destino de lazer do país, a capital fluminense tem 2,7 mil imóveis de aluguel com capacidade para atender cerca de 15 mil pessoas. O Maracanã, estádio ícone do futebol nacional, sediará sete jogos da Copa do Mundo.

"Os imóveis para aluguel são uma alternativa aos meios tradicionais, que acrescentam opções aos turistas que estarão se deslocando para acompanhar o mundial", disse o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

Depois do Rio, a maior oferta de imóveis de aluguel aparece em três cidades-sede do Nordeste: Salvador (BA), com 507 unidades; Fortaleza (CE), com 365; e Natal (RN), com 216. Juntos, estes apartamentos e casas têm condições de abrigar 5,5 mil indivíduos. Recife (PE) está na sexta posição, com 130 imóveis e capacidade para 624 hóspedes, como mostra a tabela.

Maior destino de negócios do país, a cidade de São Paulo oferece 141 imóveis em condições de atender 512 pessoas. As demais cidades-sede (Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Manaus e Porto Alegre) possuem, juntas, 188 imóveis disponíveis para aluguel.

Também poderá gostar de...

0 Comentários