Conhecer as características de cada máquina permite ao consumidor fazer a melhor escolha na hora da compra: os computadores portáteis recebem tantas denominações que fica até mesmo difícil saber para que cada um serve.

Atualmente, não faltam opções de compra no mercado para quem deseja adquirir um computador. Mas, em meio a tantas ofertas, muitas vezes o consumidor pode ficar em dúvidas de qual o modelo ideal para a sua necessidade real.

Notebook ou netbook? Chromebook ou macbook? São tantas denominações que fica até mesmo difícil saber para que cada máquina serve. A BBBaterias, loja virtual especializada na venda de baterias para notebook, esclarece algumas dúvidas para não errar na hora de fazer o melhor investimento.

Veja alguns dos modelos de computadores portáteis que podem ser encontrados no mercado e as principais características de cada um deles:

NOTEBOOK e LAPTOP

Notebook e laptop, no Brasil, têm o mesmo significado. São computadores portáteis, ou seja, que podem se transportados, característica essa que os diferencia dos computadores desktop convencionais, projetados para serem usados em uma mesa, com monitor, teclado e mouse separados.

Os notebooks ou laptops têm a tela e o teclado embutidos no aparelho, e algum dispositivo que simule o funcionamento de um mouse, geralmente um touchpad, que é aquele componente sensível ao toque.

Nos países de Língua Inglesa, a denominação correta dada aos computadores portáteis é laptop. Por isso, a dica: se você, em uma viagem, decidir comprar um, use a palavra “laptop”, e não “notebook”, que em inglês significa bloco de notas/bloco de anotações.

NETBOOK

Os netbooks surgiram em 2007, como uma aposta da marca Asus. A ideia foi oferecer um computador portátil mais barato, mas que mantivesse as características principais de um notebook. Os primeiros modelos tinham tela pequena (7 e 8.9 polegadas), dimensões e peso reduzidos, e bateria com uma autonomia superior a dos notebooks. Porém, processadores e memórias tinham menor capacidade, ou seja, eles eram mais apropriados para tarefas mais simples.

Hoje em dia a performance dos netbooks, no geral, é bem adequada para navegação na internet e digitação de textos, porém abaixo dos notebooks em situações mais críticas, como assistir a filmes ou para jogar games.

MACBOOK

Em 2006, a Apple começou a utilizar a palavra MacBook para se referir aos computadores portáteis produzidos pela marca. Até então, os computadores da Apple se chamavam iBook e PowerBook.

Hoje, são 3 modelos: MacBook, Macbook Pro e MacBook Air. O MacBook Pro é muito semelhante ao Macbook, com a única diferença de, em geral, possuir componentes internos mais avançados. Já o MacBook Air foi lançado em 2008, com o intuito de oferecer ao consumidor um computador portátil ultrafino e com grande autonomia da bateria, por isso bem adequado para uso em viagens, por exemplo.

ULTRABOOK

Para participar do nicho de mercado aberto pelo MacBook Air, a Intel criou, em 2011, a linha chamada “Ultrabook”. São notebooks finos, leves e com grande autonomia de bateria. Hoje, já existem no mercado ultrabooks de vários fabricantes, como Acer, Asus, Dell, HP e Lenovo.

Nesse ano, a Intel adicionou às características do ultrabook, a necessidade de todos os novos modelos usarem telas touchscreen, à semelhança dos tablets, tornando mais adequado ao uso do Windows 8, que possui muitas funções acessáveis via toque.

CHROMEBOOK

Em 2011, outra subcategoria de notebooks foi criada: o Chromebook. Trata-se de um computador portátil designado para ser utilizado conectado à internet. Devido a essa peculiaridade, os aplicativos ficam baseados na web, diferentemente de um notebook normal, em que os dados e aplicativos ficam instalados na própria máquina. Por isso, ele possui capacidade de processamento e de memória bem inferiores aos notebooks atuais, e esse é o motivo de seu baixíssimo preço.

Ele também usa um sistema operacional diferente; não usa o Microsoft Windows, como a maioria dos notebooks, nem usa Mac OS-X, que é o sistema operacional presente nos MacBooks, da Apple. O Chromebook utiliza o sistema operacional Google Chrome OS, desenvolvido pela Google, que foi planejado pensando no uso do aparelho sempre conectado à web.

Em resumo, possui a vantagem de ser oferecido por um preço mais baixo, mas normalmente necessita de conexão com a web para a execução de programas. Além disso, não é possível instalar todos os programas que normalmente se instala em um notebook comum, visto que quase tudo tem que ser rodado na “nuvem”.

TABLETS

Os tablets são um tipo diferenciado de computador portátil. Eles se caracterizam por possuírem tela sensível ao toque, o que permite uma experiência de uso bem diferente do notebook, netbook ou ultrabook.

São mais finos, mais leves e geralmente não necessitam ser “abertos”, como um notebook.
Eles são adequados para navegação na internet, para leitura de livros ou para o uso de aplicativos específicos. Os tablets mais comuns encontrados no mercado são das marcas Apple, Samsung e Motorola.

Tecnicamente, os tablets não possuem os discos rígidos convencionais dos notebooks, portanto têm muito mais resistência a quedas, sem risco de dano às informações do sistema. Um notebook comum não pode ser submetido a impactos físicos durante seu funcionamento, ao contrário dos tablets. Outra diferença básica é que um tablet é normalmente mais limitado, no que se refere a uso de programas e transferência de informações.

Qual a melhor escolha?

Em linhas gerais, o consumidor que optar por uma máquina para digitação de textos ou acesso a programas mais complexos, deve adquirir notebooks/netbooks/ultrabooks. Dentro dessa categoria, ele poderá escolher o que melhor atenda às suas necessidades. Para navegação na internet, leitura com mais mobilidade ou visualização de fotos, os tablets são os mais recomendados.

Também poderá gostar de...

0 Comentários