Segundo pesquisa realizada pela Hibou, pelo quarto mês consecutivo, o grande vilão continua sendo a alimentação com 76% seguido de vestuário com 13%

Em julho, segundo pesquisa realizada pela Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado, 47% dos consumidores apertaram o cinto, deixando de adquirir produtos devido à subida de preços. Destes, 54% dos entrevistados citaram os alimentos e mesmo neste frio 20% deixaram também de comprar alguma peça de roupa devido aos aumentos.

Dentro dos 54% que citaram alimentos, temos o tomate que voltou ao topo da lista mesmo com um aumento menor para 22%, seguido de carne (17%), leite (13%) e feijão (11%). “Observamos que os vilões nestes últimos três meses monitorados em SP, têm sido os mesmos, eles apenas alternam a colocação no ranking” explica Lígia Mello, sócia da Hibou e coordenadora da pesquisa.

O grande vilão continua a alimentação, com 76% das opiniões, seguido por vestuário 13%. Transporte e higiene seguem com 4% cada. “O consumidor está comprando menos, reduzindo em quantidade para não reduzir a variedade. Isso mostra a exigência em não descer do patamar conquistado. Biscoito, bolacha e sucos prontos para beber, considerados ‘supérfluos’, sofreram mudança de marca ou redução proporcional, mas não foram trocados por sucos em pó ou biscoitos de qualidade inferior”, complementa Lígia.

Também poderá gostar de...

0 Comentários