O celular está sendo apontado como ferramenta pedagógica do futuro

A tecnologia vem cada vez mais conquistando espaço e se tornando primordial na vida de todos, porém, nas escolas esse tema tem sido bastante polêmico. Celular, tablet e até computadores não podem ainda ser usados normalmente nas aulas em boa parte das instituições de ensino. Toda essa situação está com os dias contados, pois, os PC’s já tem lugar garantido, e agora as novas tecnologias como ferramentas para os estudos estão para ganhar espaço, inclusive o celular.

Hoje, o celular ainda é o maior problema nas salas de aula. Perguntando a qualquer professor sobre essa questão, com certeza, ele vai responder que o esse aparelho é um grande problema por que os alunos não usam de forma consciente. Realmente, há de se ter controle para não atrapalhar o aprendizado. Contudo, esse ator principal de tanto discussão está para ter seus dias de glória em um futuro bem próximo, segundo o artigo “Celular pedagógico”, publicado no site do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de Pernambuco/PE (Sinepe/PE).

O texto afirma o aparelho será usado normalmente como mais uma ferramenta para trabalhos. “O celular está sendo apontado como ferramenta pedagógica do futuro. A previsão está em um estudo feito por especialistas em educação e tecnologia, entre outras áreas, de diversos países, inclusive o Brasil. Na avaliação do relatório “2010 Horizon Report”, o telefone móvel deve ser usado na maioria das salas de aula dentro de dois a três anos. Mais que uma ferramenta de comunicação, ele se torna uma plataforma móvel de internet, que ainda permite filmar e fotografar”, diz a citação do artigo.

Em relação ao celular e também ao tablet, como percebe-se poderão ser usados a partir daos aplicativos que ele tem, inclusive sendo usado para armazenar livros inteiros, além de câmera fotográfica, filmadora, ferramenta de pesquisa. Permitindo que o aluno faça o exercício onde estiver. Cristiana Assumpção, a única professora do Brasil a assinar o estudo “2010 Horizon Report” conta que “Enquanto o futuro não chega, ela, como coordenadora da área de tecnologia do Colégio Bandeirantes (zona sul de SP), pratica o uso do celular em iniciativas pontuais” confirma a professora.

Também poderá gostar de...

0 Comentários