O Consultor e Sócio-Diretor do Escritório Machado Design e Consultoria, José A. de Paula Prado, oferece dicas importantes para as novas empresárias. “O convívio com mulheres na família e profissionalmente durante muitos anos, a interação e a interdependência no mundo do trabalho enriqueceu muito minha experiência profissional, sobretudo pela percepção da riqueza que é trabalhar com diversidade de características e olhares”, afirma Prado.

O conceito de alteridade é o que melhor pode definir o contexto para tratar sobre dicas para mulheres. Alteridade é essa capacidade de percepção do outro e o poder de dialogar de maneira construtiva, qualidade muito presente nas mulheres e que se bem usada se torna um grande diferencial no mundo dos negócios.

Segundo dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2012 (GEM), realizada pelo SEBRAE em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP), 49,6% dos que iniciam a carreira empresarial são do sexo feminino. Mas a relação mulher X carreira ainda continua cheia de questões e as novas empreendedoras têm muitas dúvidas ao iniciar um novo negócio.

O Consultor e Sócio-Diretor do Escritório Machado Design e Consultoria, José A. de Paula Prado, com sua experiência atendendo inúmeras empresas em mais de 12 anos de trabalho tem dicas importantes para as novas empresárias. “O convívio com mulheres na família e profissionalmente durante muitos anos, a interação e a interdependência no mundo do trabalho enriqueceu muito minha experiência profissional, sobretudo pela percepção da riqueza que é trabalhar com diversidade de características e olhares”, afirma Prado.

Considerando as especificidades na condição de trabalho, o consultor buscou no universo das mulheres empreendedoras dicas para que outras mulheres trilhem os mesmos caminhos e tenham sucesso em seus empreendimentos. Veja as dicas:

- Emoções: Não deixe que elas atrapalhem o seu negócio, utilize sua sensibilidade e intuição para lhe servir, pois serão indispensáveis para a melhoria do seu empreendimento;

- Contatos: Fale com suas amigas (os), parentes, colegas do antigo emprego, trabalhe com as redes sociais e mostre que você está a todo vapor;

- Conheça seu negócio: Faça algumas perguntas para você mesma sobre o seu empreendimento: Quem somos? Onde estamos? Quais são nossos valores? Quem são nossos clientes? Qual o diferencial que minha empresa oferece em relação a concorrência?

- Busque ajuda de um especialista: Não temos que saber tudo, ninguém sabe, por isso quanto necessário, converse com um consultor especializado para que ele possa ajudar nos pontos que são nebulosos para você e mesmo assim se errar procure não se martirizar, pois só erra quem faz!

- Planejamento: Não se pode começar um negócio sem um mínimo de planejamento, saber quanto custará o seu produto, quanto tempo é preciso para recuperar o seu investimento, quais são as suas despesas fixas e as variáveis!

- Inove: Não importa o tipo de negócio que você tenha ou pense em abrir. A inovação pode ser o grande diferencial para conquistar um público que está ávido por mudanças e novidades. Surpreenda seu público, conquiste novos mercados.

- Busque a diferenciação: Faça uma pergunta, que a maioria dos clientes faz quando está decidindo onde comprar ou contratar um serviço: O que me leva a comprar um produto aqui e não ali? O que eu ganho com isso? E este ganho pode não ser somente o financeiro, pode estar refletido no bom atendimento, que hoje em dia está muito difícil de ser reconhecido como tal. Se o seu produto ou serviço é adquirido esporadicamente o que fará com que esse cliente volte, mesmo que seja daqui a um tempo e principalmente o que fazer para que ele recomende a sua empresa para seus colegas?

- Família: Não deixe de dar atenção a quem você ama, não confunda o ambiente da sua empresa com sua casa, nas contas e na relação com as pessoas. Pode parecer um comentário de uma pessoa insensível, mas não é, quando misturamos as estações perdemos a noção do limite entre os deveres e obrigações de mãe e esposa e de dona de um negócio.

Por último, há o destaque de que o novo perfil das famílias brasileiras revela que cada vez mais mulheres são reconhecidas como responsáveis pela casa, chefes de família. Os números do IBGE revelam que passaram de 22,2% para 37,3%, entre 2000 e 2010. Liderar famílias, novos negócios, conquistar direitos no dia a dia e ocupar os espaços que podem e devem ser conquistados não é tarefa fácil, mas o que tudo indica é que as mulheres aceitam os desafios e estão cada vez mais prontas para ensinar a todos “como fazer”.

Fonte: www.machadodesign.com.br

Também poderá gostar de...

0 Comentários