Trabalho de coaching desenvolvido pela Axialent visa desenvolver características reconhecidas da liderança nível 5  

Retenção de talento é um dos assuntos mais comentados da atualidade, especialmente entre os gestores e líderes, independentemente do tamanho da empresa e do setor de atuação. O fato é que o Brasil está carente de profissionais especializados e capacitados a comandar equipes, por isso a concorrência para mantê-los ligados à companhia está cada vez mais acirrada.

Uma das formas encontradas pelas empresas é o investimento em coaching com o objetivo de elevar o padrão de suas lideranças e deixá-los totalmente integrados com sua cultura organizacional. Torná-los, inclusive, líderes de nível 5.

Liderança de Nível 5 é um conceito observado por Jim Collins e é baseado na ideia de líder que possui profundo respeito às pessoas e forte comprometimento de alcançar os resultados, expondo o melhor dos subordinados.

De acordo com Timothy Altaffer, CEO da Axialent no Brasil, o trabalho de evolução do líder é constante e a capacitação em algumas competências humanas é essencial. “O líder nível 5 tem duas características que o destaca dos demais níveis. A primeira é ter muita força de vontade e determinação, e a segunda é a humildade. É como Jim Collins diz: o líder nível 5 é o ‘espelho’ e a ‘janela’. Isso significa que se o resultado está sendo positivo, ele se porta mais como uma janela e dá os louros para a organização, para a equipe; quando está sendo negativo, ele vira espelho e puxa a responsabilidade para si.”

Timothy explica, ainda, que o líder nível 5 é altamente consciente, ou seja, conhece e reconhece todas as suas limitações e emoções, tomando decisões de acordo com seus objetivos e com os objetivos e valores da organização. Além disso, ele enxerga o mundo ao seu redor, entende as pessoas, sabe o que elas precisam e consegue motivá-las. É alguém com características que fazem com que as pessoas naturalmente se inspiram, se sintam bem com ele e o vejam como referência.

“No projeto de desenvolvimento de liderança que trabalhamos com as empresas utilizamos uma abordagem integral da tríade de consciência: pessoal, impessoal e interpessoal. Hoje a pressão é muito grande pelo lado impessoal dos resultados e crescimento dos negócios, por isso focamos bastante na abordagem pessoal do líder, no autoconhecimento, na manutenção da curiosidade de se conhecer para seguir melhorando; e no interpessoal, na relação dele com as pessoas que fazem parte da empresa.”

Entretanto, ainda é um grande desafio para as companhias identificar líderes com tais características ou pré-dispostos a se empenhar para chegar lá, pois o que está em jogo não é apenas a capacidade técnica, mas também as competências humanas. Para Timothy, na dúvida, o ideal é a empresa investir em quem tem potencial para lidar com questões humanas mais complexas e liderar pessoas. Uma boa forma de destacar essa característica é colocar a pessoa em situações inovadoras. E para mantê-la motivada a se desenvolver, é fundamental sempre propor desafios que a tirem da zona de conforto, sem causar o pânico.

A Axialent desenvolveu ferramentas que apoiam estes líderes no desenvolvimento de suas habilidades de liderança. O coaching, então, tem um papel fundamental que permite este líder a praticar estas habilidades dentro de um ambiente seguro e confidencial.

Também poderá gostar de...

0 Comentários