Em um mercado de trabalho tão competitivo, conseguir a estabilidade financeira virou o sonho de muitos profissionais. Pensando nisso, muitos têm investido nos concursos públicos como forma de alcançar a tão desejada vaga pública. Mas sabemos que ser aprovado em um concurso não é fácil. Além do alto grau de competitividade, o candidato precisa de muita disciplina e dedicar horas do dia para os estudos, e, para ter tempo suficiente e voltar suas atenções exclusivamente a isso, muitos têm optado por abandonar seus empregos.

Abrir mão do emprego e mergulhar de cabeça nos estudos pode ser uma decisão arriscada, mas tem atraído cada vez mais as pessoas que buscam uma carreira estável. Essa ideia também é muito adotada por aqueles que não estão satisfeitos com a sua atual função. Entretanto, os que pretendem  seguir esse caminho devem se preparar bastante financeiramente e se manter focados no objetivo.

É preciso ter em mente que são muitas as despesas que o candidato terá que arcar, como taxas de inscrição, livros, apostilas e cursos preparatórios, o que  demanda um bom suporte financeiro. Por isso, antes de embarcar nessa, é preciso alguns cuidados. A primeira medida é economizar o salário durante meses, ou anos, de acordo com o concurso escolhido.

Planejamento é a palavra chave de todo esse processo. É preciso criar uma estratégia financeira para não ser surpreendido no meio do percurso. Para isso, é necessário enxergar isso como um projeto, determinando a duração estimada e como deverá ser a preparação para esse período em que o candidato estará desempregado.Uma boa dica é analisar e colocar no papel  quais são as despesas fixas, como contas de luz, telefone, alimentação, entre outras, e quais são as despesas eventuais. Isso ajuda a determinar uma média de quanto é gasto durante o mês e do quanto poderá guardar para o tempo em que não estiver trabalhando.

Uma outra recomendação é passar longe do cartão de crédito e do cheque especial durante esse período. Nessa fase, a intenção é cortar qualquer gasto extra que não seja importante! É impossível não correr riscos e fugir totalmente dos imprevistos, mas é possível se planejar para reduzi-los.

Ter tempo livre não significa necessariamente a aprovação no concurso. Ansiedade, desorganização e nervosismo podem ser fatais durante esse tempo. Para diminuir a tensão e a pressão interna, uma boa saída é dividir o estudo com outra atividade, como forma de relaxamento. Caso a aprovação não aconteça, o candidato deve saber lidar com a frustração. É preciso rever os planos e avaliar se ainda é possível continuar apenas estudando, e caso não seja possível, o candidato pode voltar a trabalhar até se capitalizar novamente para se preparar para um novo concurso, se for da vontade dele.

Fonte: Cupom Now - Cupons de desconto

Também poderá gostar de...

0 Comentários