Com aumento de 60% das transações via pagamentos móveis nos EUA, Payleven chega ao Brasil de olho nos micro empresários e profissionais liberais

Pesquisa realizada pelo site de tecnologia TechCrunch, no inicio do ano nos EUA, estima que em 2012 as transações via pagamentos móveis podem atingir a casa dos US$ 171,5 bilhões. Esses números significam um aumento de 60% em relação a 2011, que movimentou US$ 105,9 bilhões. O estudo mostra também que o número de pessoas que usa alguma forma de pagamento móvel também deve crescer. A previsão é que 212,2 milhões irão utilizar este tipo de serviço, 32% a mais que no ano passado.

Devido à praticidade, o número de pagamentos efetuados com cartão de crédito também cresce a cada dia no Brasil. Segundo levantamento da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o mercado de cartões de crédito, débito e de rede/loja no Brasil registrou R$ 191 bilhões de faturamento no segundo trimestre de 2012, alta de 20% em comparação com o mesmo período de 2011.

Atento a esse amplo crescimento, chega ao Brasil o Payleven (www.payleven.com.br), sistema que já é sucesso em países como Alemanha, Reino Unido, Holanda, Polônia, Itália e Espanha. O aplicativo funciona a partir de um leitor de cartões acoplado em iPhone, iPad e iPod Touch e aparelhos com sistema Android a partir da versão 2.1, possibilitando que micro empresários e profissionais liberais possam oferecer aos clientes mais uma opção de pagamento. O aplicativo pode ser baixado na App Store ou no Google Play. Com a instalação do sistema é possível efetuar pagamentos com cartões de crédito das bandeiras American Express, Dinners Club, Elo, MasterCard e Visa. "Com o Payleven, qualquer pessoa terá a oportunidade de potencializar os negócios devido à mobilidade do sistema e a não cobrança de mensalidade que há nas operadoras de maquinetas tradicionais", afirma o diretor da Payleven Brasil, Rennan Fortes. Segundo o executivo, o objetivo é conquistar 500 mil comerciantes no Brasil até o final de 2013.

De acordo com ele, para o comerciante é vantajoso, pois não há cobrança de mensalidade desde que o sistema seja utilizado com frequência. "O fato de o usuário possuir um aparelho celular ou tablet onde o sistema funciona já possibilita oferecer o serviço a um custo muito competitivo", conta.

E o número de brasileiros que têm acesso a esse tipo de aparelho não para de crescer. Os smatphones já representam um quarto do mercado nacional de celulares, segundo dados da consultoria de tecnologia IDC. No primeiro semestre de 2012 foram vendidos 6,8 milhões de smartphones ante 3,8 milhões de unidades no mesmo período do ano passado. Os números representam um crescimento de 77%.

O empreendedor Fernando Simioni, proprietário da Session Brasil - que comercializa peças para bicicletas -, usa o sistema há quase um mês e já percebe o potencial de crescimento nas vendas. "Como estamos presentes nas competições de ciclismo, o pagamento via celular resolveu o problema da perda de vendas, já que ninguém anda com grandes quantias no bolso", informa.

Nicolas Delavy, sócio proprietário da marca Weird - voltada ao público underground -, também está ampliando o negócio com a utilização do aplicativo. O empresário diz que o maior diferencial do Payleven é a praticidade e a redução de custos. "Para o novo empreendedor, o fato de não ter que pagar mensalidade é a maior vantagem do Payleven. Trabalhamos com uma margem de investimentos menor do que o grande empresário e a isenção da taxa nos permite investir em outros setores do negócio", afirma.

E as vantagens do sistema não param por aí. Segundo a empresária Rosângela Freire Monte Santo, o serviço proporcionou mais oportunidades para o seu negócio de assessórios, bijuterias e bolsas que são direcionados para pessoas que apreciam gatos. "Minhas vendas aumentaram e os clientes acham o máximo assinar no iPhone, pois o brasileiro adora tecnologia. Para mim, o Payleven foi um divisor de águas, porque antes não vendia quase nada. Minhas vendas aumentaram em 100%", conta a ex-publicitária.
               

Também poderá gostar de...

0 Comentários