Para os chineses, a mesa de jantar é uma extensão da negociação. Foi pensando nisso que a JCI Brasil – China – entidade que promove o intercâmbio entre os dois países e é responsável pela realização da Festa do Ano Novo Chinês em São Paulo – preparou um workshop especial. Voltado para empresários e profissionais brasileiros que atuam com organizações chinesas e também para aqueles interessados na cultura asiática, o Banquete Chinês vai explicar, na prática, como se portar, como proceder, o que fazer e o que não fazer.

Por exemplo, a cabeça do peixe é uma grande honraria oferecida por um chinês. Recusar o prato pode ser uma ofensa a ponto de inviabilizar a negociação. E como lidar se a iguaria não lhe parece muito apetitosa? Para falar sobre isso, foi convidada a palestrante Ling Wang da W!N, empresa especializada em intermediar os contatos entre brasileiros e chineses. O workshop será seguido por um almoço e está marcado para o próximo domingo (19/08), a partir do meio dia, no Restaurante Golden Plaza (Rua: Luiz Gonzaga de Azevedo Neto, 263, Morumbi). O valor da inscrição é de R$ 130,00 e pode ser feita pelo site www.banquetechines.com.br.

No encontro, a especialista vai dar dicas de como interpretar os sinais para saber se a negociação está indo bem ou não. “Os jantares chineses são normalmente longos e intercalados de brindes, discursos e muitas honrarias que podem passar despercebidas. Portanto, estar preparado é fundamental para fechar bons negócios”, explica a especialista. Outras situações – como a da cabeça do peixe – podem acontecer e, no encontro, ela mostrará como evitar saias justas. “A ideia não é simplesmente recusar. A minha sugestão é que se jogue o jogo. Se o estômago não aceitar o prato, você pode ter certas atitudes que, além de não ofender os seus anfitriões, vão reforçar o relacionamento com eles”, explica Ling.

O Banquete Chinês é realizado em parceria com o Rotary Club e com a consultoria W!N.

Sobre a JCI Brasil-China

A JCI – Junior Chamber International – é uma ONG internacional que atua em mais de 115 países com o objetivo de desenvolver a liderança entre jovens de todo mundo. Cada “capítulo” da JCI realiza, na sua localidade de atuação, atividades nas suas quatro áreas estratégicas de atuação: Comunitária, desenvolvendo o espírito de cidadania ativa em seus membros e na comunidade; Internacional, promovendo o intercâmbio internacional; Negócios, fomentando oportunidades de negócios para seus membros e Individual, com o oferecimento de cursos de capacitação para seus membros. Todas as atividades e práticas visam trazer mudanças positivas para os membros da JCI e também para a comunidade em geral.

A JCI Brasil – China é a entidade responsável pela Festa do Ano Novo Chinês que será celebrada pela oitava vez seguida em São Paulo no início de fevereiro de 2013. A festa já integra o calendário oficial de eventos da Capital e reúne mais de 150 mil pessoas na Praça da Liberdade. Nos dias da celebração, são apresentadas manifestações culturais chinesas como danças e músicas tradicionais, artes marciais e comidas típicas.


               

Também poderá gostar de...

0 Comentários