Os gastos dos brasileiros com bebidas fermentadas (cerveja, vinho e campanhe) devem atingir R$ 5,57 bilhões este ano, de acordo com o Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência. A classe B tem maior potencial de consumo: R$ 2,54 bilhões. Na sequência vêm a classe C, com R$ 2,09 bilhões, a classe A, com R$ 670 milhões e a DE, com R$ 270 milhões.

A classe B, responsável por 24,45% dos domicílios urbanos do país, é a que apresenta maior potencial de consumo neste segmento: 45,51%. A classe A, com 2,60% dos domicílios em áreas urbanas, responde por 12,11%. Já a classe C (52,38% dos domicílios) tem potencial de 37,48% e a DE (20,58% dos domicílios), de apenas 4,91%.

Ao analisar o consumo por regiões, o Pyxis Consumo mostra que a região Sudeste é a que apresenta maior potencial para consumo de bebidas fermentadas, com 50,27%. Nesta região, o consumo per capita, de acordo com o estudo, é de R$ 37,13.

Já no cruzamento de dados por região e classe social mostra que a classe B do Sudeste tem maior potencial, com R$ 1,42 bilhão, e a classe DE do Centro-Oeste o menor, com R$ 10 milhões.


eletronicos_250x250.gif

Também poderá gostar de...

0 Comentários