Pelo segundo ano seguido, a PSA Peugeot Citroën bateu seu recorde histórico de vendas anuais na América Latina e, em 2011, ainda superou pela primeira vez a marca de 300.000 veículos comercializados na região. No total, no ano passado, o Grupo vendeu 326.000 carros de passeio e veículos comerciais leves de suas duas marcas, Peugeot e Citroën, no mercado latino-americano, registrando um crescimento de 10,9% em relação às 294.000 unidades de 2010, ano que até então detinha o melhor desempenho local da empresa. No mesmo período, o mercado automotivo da América Latina cresceu 8%.

“Este desempenho reflete a nova estratégia comercial que estamos implantando em nossas marcas e o bom desempenho comercial de nossos novos veículos produzidos na América Latina, como o Citroën C3 Picasso e o Peugeot 408. Com a consolidação desta nossa estratégia e os novos automóveis de que lançaremos em 2012, começando nas próximas semanas pelo Peugeot 308, tenho a certeza que teremos uma performance ainda mais positiva neste ano que se inicia”, afirma Carlos Gomes, Presidente Brasil e América Latina da PSA Peugeot Citroën.

A PSA Peugeot Citroën registrou crescimento de vendas em todos os seus principais mercados na América Latina em 2011 ante 2010. No Brasil, a marca Citroën foi uma das que mais cresceram no ano passado, com alta de 7,1%, e contribuiu para o resultado do Grupo PSA, que, apesar da forte desaceleração do mercado local no segundo semestre, teve um aumento de vendas de 1%. Os 176.000 veículos comercializados no ano passado pelas marcas da PSA Peugeot Citroën ainda fizeram a empresa registrar também o seu novo recorde histórico de vendas no país.

Na Argentina e no Chile, que tiveram mercado com forte evolução no ano passado, o Grupo PSA teve um ritmo muito mais acelerado do que a média. Como resultado, a empresa registrou crescimento de 34,1% no mercado argentino e de 28,2% no chileno. Na soma dos demais países da América Latina, a PSA Peugeot Citroën também fechou 2011 com um desempenho significativo, crescimento de 46%.

Também poderá gostar de...

0 Comentários