As boas notícias vindas do exterior podem fazer com que a Bovespa rompa a linha divisória dos 60 mil pontos. Essa é a análise de Eduardo Matsura, analista gráfico da corretora Souza Barros, que ainda diz: “o rompimento dessa linha daria um impulso para uma alta mais consistente da bolsa”.

Ontem a Bovespa operou acima dos 60 mil, mas depois caiu, fechando abaixo dessa barreira. Segundo Matsura, o fato de o leilão da dívida espanhola ter superado as expectativas do mercado, gerando o dobro da demanda esperada, “pode ser o necessário para que a bolsa possa finalmente romper essa barreira”.

O analista ainda acredita que o anúncio, vindo do governo chinês, sobre o declínio da inflação daquele país pode significar uma retomada dos investimentos e crescimento da China: “isso beneficiaria ações como as da Vale, que tem grande atuação no mercado externo, principalmente o asiático”, conclui Matsura.

Também poderá gostar de...

0 Comentários