Originário do final do século XVII, esse nicho de mercado vem crescendo a cada ano e comprovando a tese de que o faturamento com uma marca já consolidada é o melhor para um novo negócio.

Dentro do seguimento de franquias, o setor que obteve o maior rendimento, com 39% de aumento, foi o de alimentos. Esses dados têm participação de redes de alimentação como a Premiatto. Fundada em 1999, a rede possui 27 lojas por todo país, sendo duas próprias em Campinas. Em outubro, mais uma franquia abre suas portas,na cidade de Cotia-SP. Essa trajetória de sucesso tende a se consolidar nos próximos anos com previsão de mais cinco inaugurações em 2011, sete em 2012 e dez em 2013.

Como a rede de restaurantes campineira, 53% das sedes de franquias estão localizadas no estado de São Paulo que, além disso, possui 37% do total de lojas sobre o sistema de franchising no Brasil. Esse valor corresponde a quase 28% do lucro obtido em todo o país. A porcentagem de lojas paulistas supera a quantidade de unidades dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Bahia que, somados, têm 31% dos estabelecimentos nacionais.

A Rede de Franquias Premiatto possui restaurantes nas cidades de Sorocaba, Campinas, São José do Rio Preto, Indaiatuba, São Paulo, além de Poços de Caldas Manaus, Brasilia, Curitiba, Cuiabá e Goiânia, atualmente com mais de 400 funcionários e previsão de crescimento de 30% até o final de 2011. São atendidos mais de 100 mil clientes por mês, com padrão de fidelidade superior à concorrência.

De acordo com pesquisa realizada pela Rizzo Franchi, o mercado de franquias deve crescer 15% até o final de 2011. Nesse período a expectativa é que o faturamento chegue a R$260 bilhões, gerando um aumento de 9,5% em relação a 2010. Esse valor é o dobro do crescimento que o Brasil espera para o PIB.

Atualmente são inauguradas 1.017 franquias por mês. Isso equivale a 33 novas unidades por dia e quatro por hora. Cada brasileiro deixa no mínimo, R$0,45 no caixa de uma franquia por hora.

No que diz respeito à geração de empregos, as empresas geram, em média, 469 vagas por dia. Em 2010 o setor criou 171.281 novos empregos. O mercado deu origem a 126.000 novos trabalhos o que resultou em um aumento de 10,4% em relação a 2009.

Segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franquias), de 2001 a 2010 o Brasil passou de 600 para 1.855 redes de franquias. Se as perspectivas se confirmarem, o Brasil terá, em 2011, uma média de 33 novas franquias inauguradas por dia, totalizando 12.200 negócios abertos. Da mesma forma, serão 400 novas vagas de empregos por dia, gerando 144 mil novos trabalhos até o final deste ano. Até 31 de dezembro de 2011, o total das franquias do país empregará 1,8 milhões de profissionais. Atualmente as franquias geram 7,5% do PIB nacional.

No momento, a Premiatto oferece duas oportunidades de investimento para expansão da marca, uma no Parque Shopping São Caetano e a outra no Boulevard Londrina Shopping, os dois pontos comerciais estão disponíveis para inicio imediato.

Um pouco de História

O sistema de franchising teve como ápice inicial o fim da segunda guerra mundial. Nesse período, diversos soldados voltaram dos campos de batalha querendo ter um negócio próprio, sem depender de patrões. Como nessa época o risco para abrir uma empresa nova era muito grande, devido às destruições da guerra, o jeito foi financiar marcas já consolidadas em território americano.

Foi a partir daí que marcas como Mc Donalds, Burguer King e Donken Donuts iniciaram seu processo de expansão. As redes alimentícias fizeram tanto sucesso que dentro de um curto espaço de tempo tiveram suas primeiras filiais abertas na Europa.

No Brasil, as redes consolidadas no exterior chegaram na década de 70. No começo elas se limitavam aos grandes centros financeiros do país em locais de grande circulação de pessoas.

Os anos passaram e com a urbanização crescente do território nacional essas empresas invadiram todo o país. Com o sucesso das redes vindas do exterior iniciou-se, na década de 90, um aumento exponencial no número de franquias nacionais.

Também poderá gostar de...

0 Comentários